Quarta-feira, 7 de Julho de 2010

Dream a Little Dream

Heyyy, daqui é a Rutto! Já cá não postava há um tempo XDD

Mas... YA! É só mesmo para postar uma coisinha para a outra dona do blog :3

 

bai bai!


 

 

One Shot by: Lee Sungtae

Escrita a: 7 de Julho de 2010

Dedicada a: A minha Pet, que já me escreveu algumas histórias e estava na altura de retribuir. Espero que gostes! Saranghae <33

 

 

Dream a little dream

 

Sonhos. Pois, era tudo o que tinha. Todos os dias, no fim dos treinos, o via sair no ginásio, completamente suado. Quando tirava a t-shirt mostrando-me aqueles músculos magníficos, deixava-me noutra dimensão.

Mal ele sabia que a minha mente fantasiava todo o tipo de situações. Os lábios dele nos meus, os seus braços à volta do meu corpo… Enfim, Kim Harin, tu precisas mesmo duma vida.

Havia uma rapariga que todos os dias o esperava lá fora. Linda, corpo bem feito, cabelos sedosos… Perfeita, por assim dizer. E eu não era mais do que uma colega no grupo de dança com quem Taecyeon falava de vez em quando para perguntar qualquer coisa a ver com a música, os passos ou outra coisa que tivesse sempre a ver com o mesmo contexto. E sim, esse é o seu nome. Ok Taecyeon. Tanto tinha de lindo como tinha de simpático. Preocupava-se com toda a gente. Eu, despassarada como sou, várias vezes tropecei nos próprios pés. Tudo isto porque me distraia olhando para Taecyeon. Que burrice. Se bem que me valia a sua preocupação.

Hoje não foi excepção…

“Vá malta, não custa nada!” – Exclamou Taecyeon sorrindo. – “É só dar três batidas com o pé direito, saltar e trocar os pés!”

Claro que não custava nada! Eu conseguia! Era boa dançarina, simplesmente… Bom, as distracções não ajudavam à concentração.

Estava tudo a correr bem até chegar à parte de saltar e trocar os pés. Nesse preciso momento, o raio do rapaz resolve, mais uma vez, tirar a maldita t-shirt e deixar-me de boca aberta. Resultado? Caí redonda no chão. Mais uma vez.

“Harin!” – Gritou correndo para mim. – “Estás bem?”

“Aii…” – Gemi, levando a mão ao tornozelo. – “Estou.”

“Mas tens o tornozelo inchado…”

“Eu estou óptima…!”

Estupidez da minha parte. Tentei levantar-me fazendo-me de forte mas isso só contribuiu para mais dores no pé. Desequilibrei-me devido à fraqueza do tornozelo mas, em vez de cair de novo no chão, aterrei em algo bem mais quente.

Nomeadamente os braços dele…

“Óptima uma ova!” – Riu. – “Anda, eu levo-te à enfermaria.”

“Mas a enfermeira não está lá agora…”

“Eu sei disso.” – Sorriu. – “Mas eu também sei cuidar de tornozelos inchados.”

Pediu aos demais alunos que prosseguissem os ensaios e levou-me ao colo para a enfermaria. Para não cair, tive de me agarrar ao seu pescoço. Era maravilhoso estar embrulhada naqueles braços tão quentes. Só me apetecia adormecer, ali enroscada, tão protegida…

“Chegámos.” – Anunciou na sua voz calma e linda, enquanto me pousava na pequena maca preta, coberta por uma folha de papel, tal e qual como nas clínicas.

“Tens a certeza que sabes tratar de tornozelos inchados? Pareces perdido…”

“Ahm… Certezinha absoluta!” – Exibiu aquilo que me pareceu ser um sorriso amarelo.

“Pois…”

Tanto me remexi na maldita maca desconfortável que acabei por rasgar o papel. Fiz um ar de “ups” e peguei no bocado que se soltara.

“Não há problema.” – Confortou. – “Há mais aí por cima da tua cabeça.”

Olhei para cima e, de facto, pude constatar que era verdade.

Taecyeon pegou numa pomada anti-inflamatória e em ligaduras. Passou a pomada gentilmente pelo meu tornozelo magoado, massajando-o.

“Quem é a tua namorada?”

Ele olhou-me confuso.

“Namorada?”

“Sim, aquela rapariga que espera por ti todos os dias quando sais daqui… Ela é bonita.”

“É… Mas não é minha namorada.”

“Não?”

“Não, é só uma amiga.” – Ele continuava a massajar-me o pé. – “Quer dizer, eu acho que ela gosta de mim mas…”

“Mas…”

Suspirou. Enquanto arrumava a pomada e me metia a ligadura no pé, nada disse.

“Mas eu não quero nada com ela.” – Arrematou pousando-me o pé com jeitinho em cima da maca. – “Estás melhor?”

“Sim…”

“Porque é que querias saber se ela é minha namorada?”

“Por nada… Curiosidade.”

Taecyeon pousou as mãos na maca, cada uma dum lado, encurralando-me ali. Se eu já estava mal do pé, assim tornava-se muito mais dificil escapar.

“Curiosidade?”

O rosto dele cada vez mais se aproximava do meu.

“S-Sim…”

“Tens a certeza que é só isso?”

“T… Tenho…”

E agora os seus lábios quase tocavam nos meus.

“É que eu tenho um motivo bem forte para não querer namorar com ela.”

“Qual?” – Engoli em seco.

Não respondeu com palavras, mas sim com acções. Com uma acção, aliás. E, de facto, aquilo que mais queria. Os seus lábios nos meus num beijo profundo e apaixonado. Se ele gostava de mim, disfarçava bem.

Os beijos pequeninos e doces que começou por me dar nos lábios, foram se transformando num mais intenso e quente. Uma brasa autêntica.

“Nunca poderia namorar com ela, quando estou apaixonado por ti…” – Sussurrou contra os meus lábios.

“Eu…”

Calou-me com outro beijo. Ele sabia exactamente o que eu sentia por ele: o mesmo que ele sentia por mim.

 

FIM

publicado por Rutto às 17:07
link | comentar | favorito
2 comentários:
De Harinnie d(^.^)b a 7 de Julho de 2010
OMG OMG OMG *_________*
Amei, amei!!!! <3

Perfeito, obrigadaaaaaa mon amour! <33333
De Catarina a 2 de Agosto de 2010
http://www.e-castig.com/index.php?r=H1PCx

Clica aqui e podes tentar ganhar um dos quatro prémios! Basta escolher e clicar diariamente!

Comentar post

.Photobucket

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Photobucket

. Wedding Dress

. Dream a Little Dream

. You

. KYOPTA!

. obras